quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

No primeiro dia de gravação sentimos uma ansiedade de todos, da equipe ao diretor passando pelo cliente e até pelos funcionários. Afinal estamos relatando algo da empresa aonde pessoas trabalham aonde todas conhecem muito bem todas as rotinas da empresa. Imagine pessoas estranhas entrando na sua casa para contar a sua historia. O vídeo empresarial e bem assim, e nossa visão sobre o negócio que não entendemos. Ao longo dos anos adquirimos uma espécie de cultura pizza, larga e raza em varias áreas, de merda passando por industria farmacêutica industria automobilística. E por conta dela que aprendemos contar sobre o negocio dos outros. A produção de um vídeo e um processo em constante transformação, do briefing, do cliente, ao roteiro e passando pela captação de imagens edição e a finalização, este um processo de constantes criações aonde a equipe e diretamente responsável pela criação do vídeo junto com o roteirista. Por isto considero uma obra de vários autores. Mas vamos a esta ansiedade até porque este é um processo de construção que o cliente desconhece. Pegar um punhado de imagens colocá-la numa ordem tal que o espectador entenda uma mensagem.
O vídeo, da idéia ao produto final, aprovado pelo cliente, passa por varias fases a primeira delas o roteiro. Afinal como marcarmos uma viagem saber para onde vamos? Um roteiro e fruto de uma criação baseada em briefing, que por sua vez e processado (criado) e chegamos a um roteiro. Um processo é individual meio egoísta, só o roteirista tem a historia na cabeça. Quando começamos a pré-produção, naquele processo de estudo do roteiro o diretor pensando nos melhores ângulos a equipe passa a criar, numa tomada diferente ou algum movimento de câmera mais ousado. São todos da equipe focados na criação da mensagem do cliente e no seu melhor entendimento. Passada a gravação vem à edição ou montagem, outra mágica, colocar aquelas seqüências todas numa ordem onde a mensagem seja compreendida, linguagem cinematográfica ai esta a mágica. Sabemos e a usamos todos os dias, mas não identificamos, mas lá esta ela... Ajudando-nos a formatar a mensagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário