sexta-feira, 22 de setembro de 2017


Palestra Universidade Estácio 

Vídeos , perspectivas, possibilidades, youtube e o que fazer com isso tudo.

A cada formato que surgia vinha com ele um impacto um choque para a sociedade e nos tornávamos cada vez mais uma aldeia global.
A escrita exigiu uma tecnologia, um código de   letras e palavras, alfabetos, regras, idiomas e regras padronizadas e assim informações noticias e historias ganhavam o mundo com jornais revistas folhetins e livros espalhando-se pelo mundo.
As informações eram armazenadas e mais e mais pessoas ganhavam conhecimento.
Desde então pessoas passaram a se comunicar, não só com seus vizinhos, mas sim com outras aldeias, cidades, países, continentes e culturas.
Do começo do século que vieram as grandes invenções que fizeram a diferença para transformar o mundo numa aldeia global.
Ai, um tal de Marconi criou o rádio.
Que em pouco tempo já se tornava o principal eletrodoméstico da casa, musica, esportes, noticias e a radionovela um fenômeno de audiência nacional Imaginem o impacto quando os primeiros rádios foram vendidos, uma caixa de madeira que fala toca musica e passa o jogo de futebol.
E o cinema?  
Contando histórias através de imagem e movimentos e depois com som.
A coisa pegou, as pessoas logo se adaptaram a esta mídia, a várias pessoas e em vários lugares do mundo com seus vários idiomas, misturando pessoas e conhecimentos culturas diferentes contribuindo assim para uma nova cultura, influenciada por imagens historias de amor, sexo, drogas, historias boas e ruins.
Está tudo lá.
E se não estiver você verá em breve nas salas.  
Em uma tela escura e de repente um trem entra pela parede (foi a o que aconteceu quando os primeiros filmes apareceram. E olha que o impacto é o mesmo até hoje.
(ahahahaha, selfies e filminhos para quem acha esta historia começou com celulares)    
Dai para televisão foi um pulo.
Outro choque.
O mundo passa em um noticiário, nela damos a volta ao mundo: Brasil, EUA, Europa, Ásia, Oceania, “Timbuctu”.  Agora estão a um click e distância, pessoas são influenciadas, opiniões são formadas.
...eu gosto do Lula....
...amo o Trump...
...O Neymar está namorando....
E, de repente; a sua casa passa ser influenciada pelos acontecimentos mundiais.  
A cada nova forma de comunicação nos apoderamos um pouco das anteriores foi assim com livros a primeira forma e contar historias teatro com o palco, cinema, rádio, TV e a internet misturando tudo. 
A informação começa a ser transmitida em formatos diferentes que de certa forma duram até hoje. O mundo da os primeiros passos para ser uma aldeia global. A linguagem passa a ser padronizada linguagem cinematográfica linguagem de radio e da televisão cinema e a internet misturando tudo isso.
Ai, veio a internet.
Com os e-mails sites, blogs, os telefoninhos poderosos com Facebook, WhatsApp, Messengers, Instagran (Ah! as selfies de novo hahaha) um simples aparelho de falar e receber chamadas virou um poderoso equipamento portátil, nele mandamos mensagens, e-mails, acessamos bancos de dados filmamos e fotografamos, apps das mais variadas utilidades ou inutilidades...
Ah! E falamos também. Mudou-se o habito de como ter e fazer amigos.
 A mudança mais significativa que passamos ao longo este século e que passamos de receptores de mensagens para transmissores de mensagens. Damos bom dia para amigos na China, na Europa ou em Santana como se fossemos vizinhos de porta.
Passamos de receptores para transmissores de informação.
Éramos receptores sem muita responsabilidade de uma mensagem pronta e que corriam o mundo. Nossa responsabilidade aumenta. Nossa preocupação passa a ser a forma, a compreensão desta mensagem. O que escrevemos tem repercussão. Nossa mensagem ganha o mundo podemos influenciar pessoas para o bem e para mal.
O Facebook fala em 2 bilhões de usuários pelo mundo que e que influenciam nossas opiniões e decisões. Todas estas facilidades interações entre povos mensagens fotos e vídeos ainda nos deixa órfãos de conteúdos de qualidade. Gerar conteúdo para internet e um assunto serio requer preparo, conhecimento, pesquisa, estudo e credibilidade.    
Temos poder quando postamos algo na internet e quase tudo intuitivo, simplesmente fazemos. Por ser intuitivo ainda temos que pensar antes, refletir sobre as consequências dos nossos atos (mensagens) quando postamos, do que fotografamos sob o risco de prejudicar a si mesmos e a outras pessoas. Saber o que estamos fazendo.
Chegamos a conclusão que estas tecnologias nos revelam sentimentos nos emocionam, que despertam amor carinho e também ódio e revolta esta tudo la, tanto para o bem quanto para o mal.  
Bem as coisas mudaram somos responsáveis sim pelo que colocamos na rede, pelo conteúdo que escrevemos e pela forma e principalmente a repercussão das nossas ideias postadas nas
Estamos falando de um mundo de perspectivas novas todos os dias, significam mudanças a todo momento.
E agora realmente somos uma aldeia global !!!!!!
Comunicar e contar historias, sempre foi uma necessidade do ser humano usamos livros teatros, cinema, televisão, radio e agora a internet com as redes sociais você pode se perguntar quais as próximas mudanças ??  Não tenho esta resposta.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Tarantino desaconselha cursos de roteiro e direção

PEDRO BUTCHER
CRÍTICO DA FOLHA, EM CANNES

Quentin Tarantino aproveitou sua passagem pelo Festival de Cannes, ontem, para desfazer alguns mitos. Um deles é o de que adquiriu sua cultura cinematográfica trabalhando em uma loja de vídeo. "Essa história ganhou uma proporção inesperada. Fui contratado porque entendia de cinema!", corrigiu o diretor americano.
Bem antes de organizar o acervo da loja, Tarantino já devorava os filmes de seus diretores favoritos na televisão: "Toda semana, lia o guia da TV de cabo a rabo marcando os filmes que iria gravar. Vi 80% da obra de Howard Hawks na TV".
Freqüentador assíduo de Cannes, Tarantino ministrou La Leçon du Cinéma (a aula de cinema). No ano passado, quando o "professor" foi Martin Scorsese, Tarantino estava na platéia. A aula consistiu em uma longa entrevista conduzida pelo crítico Michel Ciment em que Tarantino comentou -da forma vívida que lhe é típica, entremeada de muitos "fucks" e "shits"- trechos de "Cães de Aluguel", "Pulp Fiction - Tempo de Violência", "Jackie Brown", "Kill Bill" e "À Prova de Morte" (quatro foram exibidos em Cannes; "Pulp Fiction" ganhou a Palma de Ouro).
Para os que sonham fazer cinema, desaconselhou cursos de roteiro e direção: "Pegue suas economias e faça um filme. Por pior que fique, você vai aprender alguma coisa".
Em quase duas horas, Tarantino reforçou sua paixão pelo cinema de gênero e pelas obras de Sergio Leone, Martin Scorsese, Samuel Fuller, Robert Aldrich, Mario Bava, George A. Romero e Dario Argento. Mas Brian De Palma mereceu um carinho especial: "Esse era um rock star para mim", disse, dando-lhe créditos para as duas seqüências de "Cães de Aluguel" apresentadas: os movimentos circulares que abrem o filme e a cena seguinte, em que Harvey Keitel cuida de Tim Roth, calcada em "Pecados de Guerra".
Mas se há um gênero que poderia comportar sua obra, conta ele, é a comédia: "Acho que se há algo de novo que tenho feito, é forjar um novo tipo de comédia. Quero buscar uma forma de rir de algo que nunca rimos antes. Existe algo de visceral aí, uma espécie de cumplicidade perturbadora com o público".

segunda-feira, 3 de julho de 2017

TESTE BALISTICO AP 01



Mais um trabalho criado e produzido pela Take Seven o tema e segurança em vidros Blindados e como sao feitos os testes que comprovam sua eficácia. Assistam.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Este vídeo institucional foi produzido para o escritório do Sebrae SP de Sertãozinho .Assistam !!

Mais sobre vídeos institucionais.

Da série ...... O que vi criando e produzindo vídeos nas empresas.Quais os principais pontos que devem ser abordados no desenvolvimento de um vídeo institucional ?

Quais os principais pontos que devem ser abordados no desenvolvimento de um vídeo institucional ?


O desenvolvimento de um roteiro de vídeo institucional deve obedecer a  critérios na sua elaboração. As imagens devem mostrar como os  produtos são feitos sua origem, criação,  fabricação, localização e o principal, que são feitos por pessoas. As imagens  devem refletir, conhecimento e tecnologias que trabalhadas em equipe resultam num produto ou serviço de qualidade confiável, durável, ética, missão da empresa, seus públicos internos e externos, transmitir a força da marca, responsabilidade social, conhecimento, tecnologia, pessoas, treinamento e investimentos que compõem a empresa . 

Mais videos criados e produzidos pela Take Seven desta vez o negócio do meu cliente e vidros blindados e este e um teste balístico completo. Assistam e muito interessante.