Take Ensina

Minha foto

Tenho uma produtora de videos a Take Seven video e produções e professor de cinema radio e TV também como professor de criatividade em propaganda criação publicitaria e velejar que sempre fez parte do meu DNA e agora, além de minha maior diversão, é também o meu trabalho. Quiseram as forças do destino, com a ajuda de alguns amigos, que eu embarcasse na tripulação da DYC, uma empresa de excelência na locação de veleiros de 36 a 41 pés, atuando como skyper e responsável pelas vendas em São Paulo e região. Convido você a conhecer um pouco mais deste mundo feito de mar, sol e velejadas emocionantes, em Angra dos Reis, uma das paisagens mais bonitas do nosso litoral.
 .estas são minhas três principais atividades profissionais.  

terça-feira, 22 de junho de 2010

Viagem a lua

 

clip_image002[1]Quando surgiu o cinema o publico experimentou uma nova forma de emoção, o mais espetacular meio de comunicação que a humanidade já viu. Logo classificada como a 7º arte e não era para menos, historias contadas através de imagens, com sensibilidade,envolvimento , impacto e nelas pessoas desaparecem, monstros , viagens inimagináveis. E foi pelas mãos do francês Georges Méliès, um ilusionista que percebeu a potencialidade da câmara de filmar. Méliès criou a trucagem. A princípio foi um acaso. Certa vez, a câmara que usava parou. Quando voltou a funcionar, Méiiès prosseguiu seu trabalho normalmente. melier 3 Ao ver o filme pronto, percebeu que algumas coisas haviam mudado: os objetos e as pessoas não ocupavam mais as mesmas posições. Bastou isso para ter o grande clique. Se, em vez de parar o filme por acaso, o parasse sistematicamente e substituísse certos elementos, faria surgir e desaparecer coisas, como um ilusionista. Ora, Mélíès era um ilusionista, antes de ser cineasta. Isso foi o suficiente para desenvolver o processo e fazer de seus filmes espetáculos de pura magia. Desde 1896, Méliès encantou o público com vários filmes em que um diabo bem – humorado aparecia e tirava as coisas do lugar. Ele nos levou à Lua (nossa primeira Viagem Lua), deu imagem às Viagens de Gulliver às aventuras de Robinson Crusoé, Vinte mil léguas submarinas.  Conta a história de um grupo de homens, liderados pelo prof. Barbenfouillis (interpretado pelo próprio Méliès), que viajam até à Lua, onde têm o prazer de assistir ao nascer da Terra no horizonte, são capturados por Selenitas e conseguem escapar. A viagem consistiu em serem disparados dentro de uma cápsula, por um grande canhão; daí deriva esta imagem, muito famosa (surge inclusivamente no videoclipe da música "Heaven for Everyone", dos Queen, juntamente com outras cenas do filme), da Lua com essa cápsula 'enfiada' no olho direito.George Méliès pretendia lançar este filme nos Estados Unidos da América e tirar daí algum proveito financeiro. Infelizmente, técnicos cinematográficos americanos já tinham feito cópias do filme (secretamente) (pirataria ),melier 4 que foram exibidas por todo o país no espaço de poucas semanas. Méliès nunca lucrou um centavo com a exibição do filme nos EUA. Nota: Meliés é efetivamente um cineasta importantíssimo, mas não era especialista em ficção científica. Era sim, especialista em fantasia (no geral), um ex-ilusionista Magico que iniciou o uso das 'trucagens' (efeitos especiais) no cinema. Numa homenagem merecida Tom Hanks produtor da serie da “Terra a lua “ produzida por para TV abriu com imagens do filme de Mélíès, alias a serie é ótima recomendo .

Nenhum comentário:

Postar um comentário